Bancários interditam duas agências do Itaú no Sergipe pela falta de segurança

Na última sexta-feira (12), o Sindicato dos Bancários de Sergipe (SEEB-SE) interditou duas agências do Banco Itaú, assaltadas em apenas 48 horas. O primeiro assalto aconteceu na terça-feira (09), na  agência da Avenida Hermes Fontes, e o segundo, na quinta-feira (11), na agência na do Rio de Janeiro.

As duas agências não possuem porta giratória, e o Sindicato vem denunciando há tempos. Inclusive entrou com uma ação contra o Banco Itaú, e o Bradesco, que também não tem porta giratória com detector de metal.

A porta giratória inibe a ação dos bandidos. Mas o banco insiste em desrespeitar a Lei Municipal das Portas de Segurança. “Falta investimento na área de segurança. O Sindicato fez manifestação nas agências assaltadas para denunciar o descaso do banco com a segurança dos seus funcionários e clientes. As duas agências ficaram fechadas durante toda a sexta-feira”, informa José Souza, presidente do Sindicato dos Bancários.

Enquanto o Sindicato fazia manifestação contra a falta de segurança nas agências bancárias, a Polícia apresentava os ladrões que assaltaram agência do banco Itaú, destacando o envolvimento de adolescentes e a fragilidade na segurança das agências bancárias, o que fragiliza também seus clientes e funcionários.

Segundo José Souza, os bancários estão trabalhando amedrontados por causa do grande número de assaltos que vêm ocorrendo. Souza lembra que há uma Lei Municipal determinando a instalação de portas giratórias com detector de metais nas agências bancárias, mas o Itaú inaugurou essas duas agências descumprindo legislação.

Muitos clientes que estavam na agência na hora do assalto tiveram prejuízos, porque os bandidos levaram também seus pertences. O banco deverá ressarcir os clientes que foram vítimas.

Portal CTB com Correio do Sergipe