Trazendo a indústria de volta: CTB, FSM e FITMETAL lançam Nota Técnica para uma Política Industrial Nacional

Foto: CTB.

A Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), em colaboração com a Federação Sindical Mundial e a Federação Interestadual de Metalúrgicos e Metalúrgicas do Brasil (FITMETAL), acaba de lançar uma nota técnica abordando a “Política Industrial a serviço de uma estratégia nacional de desenvolvimento para o Brasil”. Este documento foi elaborado pelo economista Diogo Santos e será disponibilizado aos sindicatos filiados à central, marcando um passo significativo em direção à construção de uma agenda de desenvolvimento nacional e valorização do trabalho.

Desde o começo, no século 19, a industrialização no Brasil tem sido um campo de batalha político e social, não apenas entre atores internos, mas também envolvendo potências capitalistas. Países como a Inglaterra e os Estados Unidos têm historicamente influenciado políticas econômicas visando manter o Brasil como um mercado consumidor de suas mercadorias industrializadas e um fornecedor de commodities.

A manutenção desse modelo de divisão internacional do trabalho é um objetivo estratégico de longa data para as potências imperiais. Isso se deve ao fato de que a indústria desempenha um papel fundamental no desenvolvimento das nações, mesmo diante do crescente peso das atividades de serviços na economia global.

O declínio relativo dos Estados Unidos, marcado pela desindustrialização, contrasta com a ascensão da China, cujo rápido crescimento econômico é impulsionado pela produção industrial. Atualmente, o valor agregado pela indústria na China ultrapassa em dobro o valor agregado nos EUA, conforme dados do FMI.

Em 2022, a produção industrial chinesa atingiu US$ 5,1 trilhões, representando impressionantes 43,7% do PIB do país, enquanto nos EUA, esse valor foi de US$ 2,5 trilhões, correspondendo a 12,7% do PIB.

A CTB destaca a reindustrialização do Brasil como uma prioridade crucial para a valorização do trabalho, a soberania nacional, a democracia e o desenvolvimento. Adilson Araújo, presidente da CTB, ressalta que a nova nota técnica é uma contribuição fundamental para o debate estratégico sobre o futuro do país e da classe trabalhadora.

Com a disponibilização desta nota técnica aos sindicatos filiados à CTB, espera-se que o debate sobre políticas industriais e estratégias de desenvolvimento ganhe força, promovendo um ambiente propício para a implementação de medidas que fortaleçam a indústria nacional e impulsionem o progresso econômico e social do Brasil.

Baixar PDF

nota

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.