‘Julho das Pretas’ tem agenda coletiva com mais de 500 atividades em todo país

Eventos ocorrem por todo o país de forma colaborativa, com atividades organizadas por mais de 250 instituições - Instituto da Mulher Negra/Divulgação.

Edição 2024 do evento conta com participação de cerca de 250 organizações em 23 estados

As atividades da 12ª edição do evento Julho das Pretas já estão ocorrendo em diversas partes do país. Criado pelo Odara – Instituto da Mulher Negra em 2013, a iniciativa busca uma incidência política e social das mulheres negras no Brasil. Neste ano, o evento conta com 533 atividades que serão realizadas por mais de 250 organizações em 23 estados.

Com o tema Reparação e Bem Viver, o Julho das Pretas abre caminho para a Marcha das Mulheres Negras por Reparação e Bem Viver, que ocorrerá em novembro de 2025, em Brasília, e que pretende reunir 1 milhão de mulheres negras em marcha na capital federal.

Durante este mês, a agenda coletiva do Julho das Pretas apresenta encontros, seminários, oficinas, atos, manifestações e debates, em espaços públicos, organizações e coletivos, nas capitais e no interior. A agenda completa está disponível para download.

“Ao longo do tempo, a iniciativa tem promovido crescentes impactos em distintas esferas sociais, fortalecendo a autonomia e a ação política das mulheres negras”, destaca a organização.

Nascido de uma iniciativa local do instituto, para demarcar as lutas em torno do 25 de Julho, Dia Internacional da Mulher Afro-latino-americana e Afro-caribenha, o Julho das Pretas ampliou a incidência para outras cidades do Nordeste e depois para outros estados. Agora, chega também a outros países.

Atualmente, o evento é mobilizado pela Articulação de Organizações de Mulheres Negras Brasileiras (AMNB), Rede de Mulheres Negras do Nordeste e Rede Fulanas – Negras da Amazônia Brasileira.

 

Fonte: BdF Bahia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.